segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Cidade de Deus.

Através de um convite vim parar aqui, fiquei surpresa estou na cidade de Deus ,me sinto uma estrangeira.
Ao andar pelas ruas ando observando cada detalhe, tudo é incomum para mim.
Ao encontrar o Criador fiquei maravilhada, ao olhar para ele vi a essencia de tudo que já havia visto lá!
Pedi para que ele falasse comigo devagar, para que eu pudesse entender, pois ali eu ainda era estranha.
Enquanto ele fala eu não posso me distrair com nada mais, a minha atenção deve estar em cada detalhe das suas palavras. Estou desejosa de me senti em casa nessa cidade,em saber como vive seus moradores.
Enquanto o Craidor fala comigo me sinto parte, me sinto dentro, mas pedi para que tivesse paciencia e falasse lentamente, pois a sua linguagem é de um mundo novo para mim.
Ao ve-lo atendendo o meu pedido pude ver um desejo ainda maior que eu permanecesse naquela cidade.
Suas palavras eram belas,Sua voz doce,Sua misericordia fiel ,o Seu olhar me envolvia e me convidava a ficar.E os costumes do meu meu mundo começavam a sair de mim, me sintia livre ali, percebi que existe muitas outras formas de comunicação além das palavras.
Permanecendo um pouco mais ali percebi: ali sempre foi o meu luga!
E as doutrinas do mundo onde sempre vivi começam a ser tão estranhas para mim.
Uma alegria me invadiu e me acalmou.
Quanto mais decido ficar o desejo de ir embora vai me abandonando...
Sei que deixarei muitas coisas para trás, mas não há outro lugar para mim, estou me encontrando, sempre estive ali, me encontrei de novo!
As coisas que deixo não faz parte do que sou, elas são como nada agora.
Não existe regras nesse mundo, a liberdade é o estado normal de todos.
Posso ver o meu cativeiro de desfazer!Descobri!Para viver aqui eu nasci, seja lá ou seja aqui, para sempre ao lado do Criador eu estarei!

2 comentários:

Jonatas Adan disse...

"Enquanto ele fala eu não posso me distrair com nada mais, a minha atenção deve estar em cada detalhe das suas palavras."
Exatamente isso.

"E as doutrinas do mundo onde sempre vivi começam a ser tão estranhas para mim."
Liberdade.

Muito bom ! Vou copiar p algum lugar p variar. Claro, com seus direitos reservados, rs.

Deus continue te usando assim, me abençoa..

Amanda Lima disse...

Nana que lindo é poder perceber essas coisas dessa forma poética, lindo...

"Pedi para que ele falasse comigo devagar, para que eu pudesse entender, pois ali eu ainda era estranha".

"Enquanto ele fala eu não posso me distrair com nada mais, a minha atenção deve estar em cada detalhe das suas palavras."


Continua escrevendo sempre que você puder e não puder também, me abençoa muito tchuca, um beijo!